Curtas [4]


Em Foco

“Até que enfim”, foi o que (certamente) Jamil Janene (PMDB) pensou quando se viu rodeado de luz, câmeras, blocos de anotações, gravadores e, óbvio, jornalistas no corredor da Câmara. Há algumas sessões ele vinha com o mesmo discurso: Zona Azul e suas futuras mudanças. Quando a mudança aconteceu, Jamil já havia participado de requerimento ao executivo e ontem até apresentou Proposta de Lei contra as alterações. Evidentemente, no legislativo, quem encabeçou na imprensa o discurso em prol dos (proprietários de carros) fracos e oprimidos foi ele.

Em Foco (2)

Esse “até que enfim” pode apresentar outra sensação: O episódio “cunhada na prefeitura” foi mandado pra escanteio.

Casa Cheia

Ontem foi o dia de varios vereadores terem o mando de campo. Imprensa, petebistas e alguns munícipes da ONG SOS Vida Animal estavam na sessão. Para um local onde não se vê muita gente (tirando imprensa e assessores), a sessão estava até populosa. Jamil Janene inflamou o discurso para falar da Zona Azul, enquanto falava, o vereador Antenor Ribeiro (PP) pediu aparte duas vezes, ambas sem resposta imediata. Só no fim Antenor pode tirar uma casquinha do momento.

Casa Cheia (2)

Roberto Fu (PDT) nem conseguiu falar muito sobre o parecer contrario da Comissão de Justiça ao Centro de Zoonose. Havia uma torcida do pessoal da ONG SOS Vida Animal. Resultado: 6 vereadores pediram aparte para falar da importancia do trabalho da ONG e da necessidade do Centro, e, claramente, todos receberam aplausos dos 20 ocupantes das cadeiras em favor da ONG. Quem também falou sobre o Centro – mas não recebeu nenhum aplauso – foi o Gláudio (PT). Ah, para deixar claro, Gláudio faz parte da Comissão de Justiça, de onde veio o parecer contrário.

Eleições (na câmara) 2008

Há algum tempo os microfones da câmara servem à politicagem partidária. Gláudio, há poucas sessões atrás, disparou criticas a Barbosa Neto (PDT) por sua idéia de contratar estágiarios para vigiarem os servidores.

Aspas

De Glaudio, “Barbosa tá se dando ao luxo de achar que tá dentro (…) tá achando que já ganhou. Coitada da cidade administrada com essa cabeça” e completou dizendo sobre a esperança de que essa idéia fosse um “surto psicótico” do pré-candidato a prefeito. Sobre isso, Barbosa só me respondeu 5 dias depois, dizendo que “quanto ao vereador, creio que terei a chance de debater os erros e os acertos desta administração liderada na Câmara por ele”. Agora é esperar para ver.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em candidatos locais, legislativo municipal, Londrina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s