“Corra que a ARENA vem aí!!!”


Recebo um daqueles spams de campanha (pré ou pós período eleitoral) e o que mais me causa é medo. Depois de eu ler emails do Alex Canziani “comemorando” pelo Paraná, levar cagadas de passarinhos na minha caixa de entrada ou ainda ver os contos policiais do Barbosa, o glace dos absurdos estava por vir: Spam do Partido Progressista, o PP.

É isso mesmo: Preparem os testículos, pois o velho-novo Arena (agora com codinome PP) diz que está vindo com tudo. No spam eles afirmam logo no título:

Eleições 2008: urnas revelam que PP é o terceiro maior partido

Na Wikipédia não procurem pelo Partido Progressista para conhecerem o seu passado, mas procurem pelo antigo “ARENA”: Aliança Renovadora Nacional. Segundo o site, a ARENA “foi um partido político brasileiro criado com a intenção de apoiar ao governo instituído a partir do AI-1. Foi fundada no dia 4 de abril de 1966, era um partido predominantemente conservador. Sua criação foi a partir da instauração do bipartidarismo pelo AI-2 de 27 de outubro de 1965 que determinou a extinção do pluripartidarismo. Em 1980, o pluripartidarismo foi legalizado novamente, e a ARENA foi rebatizada de Partido Democrático Social (PDS). Mais tarde, o PDS se tornou o Partido Progressista Renovador (PPR), depois o Partido Progressista Brasileiro (PPB) e hoje se chama Partido Progressista (PP).”

Para quem estava se sentindo numa geração sem rumo, sem causa ou, sabe-se lá, – tem louco pra tudo –  dando falta da sensação de inimigo interno, a notícia cai como uma luva, hein?

E aqui?

A ARENA O PP hoje conta com políticos armados de um vasto currículo eleitoral: Belinati, em Londrina; Silvio Barros, Maringá; Maluf, São Paulo, são alguns exemplos. Na Cãmara de Londrina, Marcelo Belinati (sobrinho do ex-ex-cassado citado acima) e Sandra Graça conseguiram juntos mais de 10 mil votos para voltar ao legislativo. Os dois pepistas são alvos de três das seis representações que ainda tramitam na comissão de Ética da Câmara de Londrina. Marcelo e Sandra são acusados de receberem uma mensalidade gordinha da empresa de transportes coletivos da cidade, a Grande Londrina.

Vale lembrar, é claro, que tudo é muito suposto, muito suspeito e o final dessa novela ainda é um mistério.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em candidatos locais, Eleições 2008, legislativo municipal, Londrina, Manipulações, política, protesto, você sabia?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s