Entrevista com Fábio Silveira – parte III


Aviso: Antes de ler a última parte, leia antes a PRIMEIRA parte (clique aqui) e em seguida a SEGUNDA parte (aqui). Agradeço ao Fábio a disponibilidade e a força.
Espero postar ainda mais entrevistas que o pessoal da turma fez. Para a próxima, espero o Frazão.


– Na parte acadêmica, como fica a questão do estudante no jornalismo investigativo? Porque muitas vezes ele não tem espaço mas tem tempo. Você, quando o pauta o ministério público, fez sua parte como jornalista e cidadão. Um acadêmico, por achar que não vai ter espaço, ele deve ir denunciar a situação?

Eu acho que se o cara é jornalista ele tem que ir pelo caminho do jornalismo. Não tem essa de ser foca e ninguem vai aceitar. Eu, por exemplo, quando era foca levava umas matérias pra redação que viravam. Lembro de uma das melhores matérias que fiz até hoje: Passei um semana frequentando a universal – tava aquela polêmica em 95 do Chute na Santa. Eu era foca e emplaquei essa matéria. Então, com 3 meses de jornal.
Quando tu tem uma boa matéria na mão (com provas), mesmo sendo foca, vai emplacar a matéria.

– Mas e o acadêmico?

Eu que edito jornal laboratório, para o estudante, se ele tiver uma materia bem fechada, ele tem que publicar. Hoje a gente tem uma democratização na informação, não é? Tem Blog, internet, jornal laboratório. A gente teve uma boa matéria de uma aluna, que foi há uns 2 anos atrás. Ela fez sobre os neonazistas. Conversou, apurou, fotografou e a matéria foi espelho no jornal laboratório.
Meses depois a Folha fez uma matéria sobre esse assunto e citou a matéria da menina.
Então existem canais.

– E a questão da acadêmia abordando o assunto? Você que é professor. A faculdade ensina, cita casos (tipo Tim Lopes), mas dá força para o aluno praticar?

O jornalismo investigativo tem que ser visto além da grife. Tim Lopes é grife. Tu pode fazer jornalismo investigativo sem colocar sua vida em risco.
Eu acho que as pessoas tem uma visão meio equivocada do jornalismo investigativo, que é o cara ir lá na favela com câmara escondida e omissão de indentidade. Isso tem que se discutir. Porque o jornalista, via de regra, ele tem que se apresentar como jornalista. Omissão e câmera, só é admissivel se não existe outro meio de se adquirir um informação, nenhum outro canal.
O jornalismo investigativo é um dos poucos momentos em que o jornalismo é um contrapoder. O que acontece? você deixa nu o discurso oficial. Não é risco de vida.


– Você já foi ameaçado na profissão?

Não seriamente. Aconteceu uma situação engraçada, engraçada mesmo que não dá pra levar nem a sério.
Uma vez o Flávio Vedoato pediu pra ir embora da sessão porque tinha um compromisso. Até ai tudo bem, mas ele foi pra um buteco beber, ali na Borba Gato.
Por azar, não conseguimos fotografar, mas o cara se borrou – eu montei campana na frente do buteco.
Veja bem, se o cara vai beber às 5 da manhã, 8 da manhã, não tenho nada com isso, é problema dele. Mas se ele sai da sessão em compromisso oficial e vai pra um buteco?
Eu liguei para a pessoa do suposto compromisso, o cara não tinha nada marcado. Depois a pessoa me liga de volta por pura solidariedade butequeira, “Olha, na verdade a gente tinha uma reunião e tals, acabamos desmarcando” (risos). Nisso veio a turma do “deixa disso”.
Eu não publiquei porque não fotografei – só publiquei cifrado. No outro dia me liga alguém dizendo, “para de mexer com o cara. Oh, hein” (risos).

Ah, é uma piada… O Flávio Vedoato é uma piada.

2 Comentários

Arquivado em Baixo-clero, blog, Imprensa, Internet, Investigativo, jornalismo, jornalista, legislativo municipal, Londrina, Paraná, política

2 Respostas para “Entrevista com Fábio Silveira – parte III

  1. Nilton

    Roberto, parabéns pela publicação desta entrevista em seu blog. A leitura foi agradavel e instrutiva.
    Fabio, agradeço por dar atenção ao trabalho do Roberto, que está iniciando na área jornalística e com certeza vai trilhar o caminho do sucesso.
    Abraços
    Nilton

  2. Ortega, gostei da “Série Fábio Silveira”. Parabéns!
    Vou lincar na minha página.
    abçs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s